segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

RECOMENDAÇÃO: LIAR x LIAR (MANGÁ)


Liar x Liar
ライアー×ライアー

Gênero: Shoujo, Cotidiano, Comédia, Romance.
Lançamento: 2010.
Capítulos: 58 (Em andamento).
Autora: Kindaichi Renjuurou.

Sinopse: Um dia, por um capricho, Minato, de 20 anos de idade, veste o uniforme do colégio de sua amiga e sai para andar pela cidade. Para seu horror, ela acaba esbarrando em seu meio-irmão, Tooru, que na verdade é apenas alguns meses mais jovem do que ela. Uma vez que ele é bonito e um jogador famoso, Minato teve que lidar com o ciúme e a suspeita constante de outras garotas em seus dias de escola.
      Por incrível que pareça, ela consegue convencer Tooru de que ela é, na verdade, outra pessoa, apenas é muito parecida com sua irmã. Ele está tão convencido, que começa a tentar sair com ela e por várias razões, ela vai junto com ele. O que começou como uma simples brincadeira agora está evoluindo para a maior mentira que Minato já disse!


 

Antes de tudo, eu ainda não terminei o mangá, mas ele está bom o suficiente para eu indica-lo para vocês. São 9 Volumes até o momento.
Bom como diz a sinopse é um mangá shoujo, com romance entre dois irmãos. Vou explicar um pouco melhor, sem revelar spoilers, para aqueles que quiserem saber mais, pois não é essas coisas que vocês estão pensando não. 😉


Minato e Tooru são irmãos sim, mas não possuem laços sanguíneos e não possuem uma boa relação como irmãos, com exceção da época em que eram crianças. Apesar de serem muito amigos quando criança, eles pararam de se ver e só foram se encontrar de novo anos depois, quando ja frequentavam o fundamental e Tooru levava uma menina nova para seu quarto toda semana.
Sim ele era mulherengo e continua sendo até o dia em que esbarra na irmã vestida de colegial, ali Minato cria um nome falso e seu irmão se apaixona por essa menina que não existe chamada Mina.


Não me importei com o tema ser o amor entre dois irmãos, porque além de Tooru ter uma péssima relação com sua irmã, ele acha que Mina é uma pessoa completamente diferente. Ele praticamente ignora a Minato boa parte do tempo.
Por parte dela, da para notar desde o começo da leitura que ela tem um grande carinho por ele e sente muita falta da época em que eram crianças.

Entre vários outros problemas que acontecem e ainda estão para acontecer, o foco principal é sem duvida o romance de Tooru e Minato.
Além dos dois protagonistas, aparecem alguns personagens secundários muito divertidos que trazem um clima de comédia para o mangá, assim não fica muito meloso.



Por fim, o traço, eu só leio mangá quando o desenho me agrada e aposto que deve ser assim com a maioria de vocês. A autora está de parabens, mesmo a obra ter começado seu lançamento em 2010, que ja faz um tempo, o traço é muito suave e a emoção e sentimento dos personagens é passada de uma forma maravilhosa. É um traço muito fofo.
Liar x Liar é um mangá que definitivamente poderia virar série, ainda mais por possuir uma história diferenciada e bem trabalhada.

Vou estar deixando algumas imagens ai para vocês analisarem antes de ler. :D

RECOMENDAÇÃO: BAKEMONO NO KO (O MENINO E O MONSTRO) - FILME

 


Bakemono No Ko
バケモノの子 / The Boy and The Beast / O Rapaz e o Monstro.

Gênero: Aventura, Fantasia, Sobrenatural.
Lançamento: 2015.
Duração: 1 Hora e 43 minutos.
Autor: Mamoru Hosoda.
Direção: Mamoru Hosoda.
Estúdio: Studio Chizu.
Trilha sonora: Takagi Masakatsu.

Sinopse: Um conto de fantasia recheado de ação, sobre a amizade entre Kyuuta, um rapaz solitário e infeliz que vive no mundo dos humanos, em Shibuya, e Kumatetsu, uma criatura igualmente solitária que vive num mundo imaginário, Jutengai, onde habitam apenas animais. A relação, por vezes tempestuosa mas sempre divertida, entre o monstro e o seu jovem pupilo, vai ficando cada vez mais forte. Ao superarem a solidão, acabam por perceber o quanto precisam um do outro. Um feliz encontro que será o início de uma aventura que vai muito para além da nossa imaginação.



Bakemono no Ko foi um ótimo filme, adorei estar assistindo essa bela animação novamente depois de ver o filme: "Ookami Kodomo no Yame to Yuki" (As crianças lobo) também produzido pelo mesmo estúdio e autor.
O filme em si se mostrou ser muito divertido e envolvente apesar de apresentar algumas coisas que me incomodaram. O fato de ter personagens sendo apresentados muito rapidamente e mostrar um fluxo de tempo muito corrido a partir da metade do filme, acabou estragando um pouco o clímax, pois deixou o espectador sem entender algumas cenas, mas fora isso é uma ótima obra, assim como outros filmes maravilhosos do autor e diretor Mamoru Hosoda: "as Crianças lobos" já mencionado e "A Garota que Conquistou o Tempo".


Sobre os personagens, o mais interessante é acompanhar o crescimento do protagonista Kyuuta ao lado de seu mestre Kumatetsu, que se mostra ser o foco principal do filme, e pelo fato de haver o desenvolvimento de um relacionamento familiar e como os dois se mostraram completar um ao outro.

Também menciono o erro do diretor de não aprofundar mais essa relação de Kyuuta com seu mestre e com outros personagens muito importantes para a conclusão do filme, que aparecem somente mais tarde, como a Kaede, uma personagem secundária que aparentemente deveria trazer um romance ao filme, mas acaba ficando tudo muito implícito e mal resolvido. Não vou mencionar mais nada para não gerar Spoiler. 😣

Enfim, apesar dos pontos ruins, que não são tão ruins assim, e alguns até passarão despercebidos, vale muito a pena assistir, há algumas senas de lutas sim, muito bem feitas inclusive. Sem contar que a trilha sonora, assim como o traço da animação, são muito delicados e cheio de emoção.
Foi mencionado sobre o lançamento do mangá, mas até agora não vi isso acontecer, me corrijam se eu estiver errada.
A obra também está disponível no Netflix para quem é assinante.

Aproveitem esse filme que para mim foi muito divertido de assistir. Não deixem de comentar o que acharam dele.


terça-feira, 24 de janeiro de 2017

RECOMENDAÇÃO: KAMISAMA HAJIMEMASHITA

 
Kamisama Hajimemashita
神様はじめました / Kamisama Kiss

Gênero: Comédia, Fantasia, Shoujo ,Sobrenatural.
Lançamento: 2012.
Episódios: 1ª Temporada: 13 + 2 OVAs / 2ª Temporada: 12 + 4 OVAs (Finalizado).
Autor:
Direção: Akitaro Daichi.
Estúdio: TMS Entertainment.

Sinopse: O pai de Momozono Nanami, um homem com vício em jogos de azar, desaparece após acumular muitas dívidas. Então, a menina é expulsa de sua casa e conhece um homem tímido que estava sendo perseguido por um cachorro, ele diz que dará a ela sua casa; um santuário. Esse homem, sem o consentimento de Nanami, passa uma espécie de selo para ela, o que a transforma numa Deusa. Ela passa a morar no templo dado pelo homem misterioso e conhece um espírito da raposa chamado Tomoe, um servo do antigo dono do Santuário. Ele não aceita que sua nova mestre seja uma frágil humana. Mas através da convivência seu coração começa a mudar.

Bom, sobre esse anime, foi simplesmente maravilhoso, do começo ao fim, não teve um episódio que deixou a desejar.
O romance de Kamisama é bem simples e implícito, não é nada meloso, muito puro e cheio de história por traz do amor que Tomoe sente por Nanami. Por isso, o romance em si não começa logo de cara, ele vai se desenvolvendo bem devagar, através de problemas que vão surgindo para a Nanami durante os episódios.

 
O anime tem o gênero fantasia, pois se passa num mundo onde existem yokais, ou seja, demônios, monstros e espíritos do folclore japonês, muitos deles aparecem no anime tais como o Kappa, Tengu, Kitsune, Hebi, Tsuchigumo, entre outros. Eu particularmente adoro esse gênero.
As OVAs, que dão continuação ao final da segunda temporada, tornaram o fim perfeito, e posso dizer que são nesses 4 episódios extras, que a história por traz do romance entre os personagens principais se torna uma descoberta e também um alívio. Vocês entenderão quando assistirem. 😉


Não tenho críticas ruins sobre a animação e muito menos à personalidade muito bem desenvolvida de Nanami e Tomoe. Ambos foram muito bem feitos. Nanami é uma menina muito carismática enquanto Tomoe se mostra ser frio e reservado logo de início, mas que depois vai se abrindo ao decorrer da história. 😊


Quanto ao estúdio TMS Entretainment, que ainda não foi mencionado aqui no site, é um dos estúdios mais antigos do Japão, já se responsabilizou por outros animes shoujo muito bem criticados, como "Re:Life" e "Orange", realizado pela Telecom Animation Film, uma subdivisão do estúdio TMS que os ajuda a produzir algumas animações.

 
A autora




 

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

RECOMENDAÇÃO: KAICHOU WA MAID-SAMA


Kaichou Wa Maid-Sama
会長はメイド様! / "A Presidente É uma Empregada!"

Gênero: Comédia, Romance , Shoujo , Vida Escolar.
Lançamento: 2010.
Episódios: 26 + Episódio extra + OVA (Finalizado).
Autor:
Direção: Hiroaki Sakurai.
Estúdio: J.C. Staff.

Sinopse: O colégio Seika era uma academia para garotos e recentemente se tornou um colégio misto, por isso cerca de 80% de seus alunos ainda são meninos. E para controlar esse ambiente hostil, Misaki Ayuzawa se torna a primeira presidente mulher do conselho estudantil do colégio. Mas, devido a problemas financeiros, é obrigada a trabalhar em um Maid Café, uma cafeteria onde as garçonetes se vestem de empregadas e tratam seus clientes como seus patrões. Isso certamente arruinaria sua imagem como presidente, então ela tenta esconder isso a todo custo. Porém, seu segredo é ameaçado quando Takumi Usui, o garoto mais popular do colégio, descobre seu segredo.

Esse anime tive que re assistir recentemente, isso porque na época em que assisti pela primeira vez, ainda estava em lançamento.
Como todo shoujo bem feito, esse também vai prender a sua atenção até o final. Nota 10 para a animação e para  a história que cumpre muito bem o seu papel como comédia romântica.


Algo que gostei muito na protagonista Misaki, foi sua personalidade forte e cheia de determinação. Afinal ninguém aguenta aquela personagem feminina boba e totalmente indefesa que fica na dependência do personagem masculino do começo ao fim dos episódios.
É perceptível desde o início o destaque de Takumi na história, ele mostra ser popular entre as garotas e consegue fazer tudo com perfeição, além de ser muito misterioso.
Gostaria que tivessem feito episódios que contassem sobre o seu passado. :(

 
Kaichou Wa Maid-Sama tem o episódio 27 extra e a OVA, mas eles não se relacionam com a história principal e a OVA nem deu vontade de assistir. 
Sobre o estúdio J.C. Staff, eles até que são bem famosos pelo gênero comédia romântica, foram responsáveis por animes como Toradora e Nodame Cantabile que também indico e ainda farei uma review sobre eles.
 
Como não me contento apenas com anime, sempre acabo correndo para ver se existe uma continuação no mangá e adivinhem só, Maid-Sama também não é exceção. Pra quem quiser continuar a história e ver até onde a relação dos dois chega, podem começar do capítulo 32. -.-
No total são 18 volumes com 85 capítulos e alguns especiais. Como o lançamento do mangá começou em 2005, já está completo, então não se preocupem.
 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

RECOMENDAÇÃO: HOTARUBI NO MORI E (FILME)

 
Hotarubi no Mori e
蛍火の杜へ / Into the Forest of Fireflies' Light; The Light of a Firefly Forest  
 
Gênero: Romance, Drama, Shoujo, Supernatural.
Lançamento: 2011.
Duração: 45 minutos.
Autor: Midorikawa Yuki
Direção: Takahiro Omori
Estúdio: Brain’s Base.
Trilha sonora: Makoto Yoshimori.
 
Sinopse: "A história de Hotarubi no Mori e se foca em uma pequena garota chamada Hotaru. Ela se perde em uma floresta que popularmente é dita como uma floresta em que se reside vários espirítos. Na floresta Hotaru se depara com um jovem utilizando uma máscara de raposa. Ele se diz um espirito com uma maldição que no momento que um humano tocá-lo ele irá desaparecer".
 
Hotarubi no Mori e foi mais um curta do que um filme. Foram os 45 minutos mais rápidos da minha vida. Animação perfeita e uma expressão maravilhosa por parte dos personagens, principalmente da Hotaru.
 

 

Hotarubi foi escolhido como uma das melhores animações de 2011. A história é simplesmente maravilhosa e linda de acompanhar. Esperem por um filme bem fofo e com um amor muito puro e inocente. A trilha sonora também é muito gostosa de ouvir, traz ainda mais sentimento para as cenas.
 
A personagem principal, Hotaru, é mostrada desde criança até a adolescência durante o filme. Achei uma graça podermos acompanhar o crescimento e o amadurecimento dos sentimentos dela pelo Gin.

 
É muito marcante o tipo de animação, eu particularmente adoro esses traços mais sérios e simples. Reparem a semelhança do traço com o anime Natsume Yuujinchou, que também foi realizado pela mesma autora, Midorikawa Yuki.
Falando um pouco sobre o diretor, Takahiro já se responsabilizou por animes como Durarara!! e Baccano. O estúdio Brain’s Base tem participação com os mesmos animes já citados, embora eu não goste de alguns projetos mais antigos realizado por eles como o anime Bokura wa Minna Kawaisou que dropei logo de início. Mas fiquem tranquilos pois em Hotarubi eles arrasaram.
 
 
 
O filme traz bastante da cultura japonesa, em relação a lendas e espíritos. 
Há uma cena onde são mostrados Gin e Hotaru, a cena se passa em um templo, só depois que fui perceber que o cenário é real, existe de verdade e isso não é incomum. As cidades do Japão são em sua grande maioria, usadas como referência para os cenários, na minha opinião torna tudo mais vivo e real.
 
O curta também possui um mangá, para aqueles que não se sentirem satisfeitos com os míseros 45 minutos que o filme oferece. O mangá é separado em 4 capítulos, cada um mostrando uma estação do ano na qual a Hotaru foi visitar o Gin, e o adicional de um capítulo extra. Eu particularmente não cheguei a ler, mas acredito não ir além do que o filme oferece. (Vou estar conferindo)
 
 
O que acharam? Deixe sua opinião aqui também!