quarta-feira, 30 de agosto de 2017

RECOMENDAÇÃO: KISEIJUU: SEI NO KAKURITSU (PARASYTE)




 Kiseijuu: Sei No Kakuritsu
寄生獣 / Parasyte

Gênero: Ação, Drama, Horror, Sci-fi, Seinen.
Lançamento: 2014.
Episódios: 24 (Finalizado).
Autor: Hitoshi Iwaaki
Direção: Toshiyuki Komaru.
Estúdio: MadHouse.

Sinopse:  Izumi Shinichi de 17 anos, é um estudante que mora com seus pais em uma vizinhança de Tóquio. Certa noite, alienígenas no formato de vermes invadem a Terra e começam a tomar controle do cérebro de hospedeiros humanos ao entrar por suas orelhas ou nariz. Um desses parasitas tenta se arrastar para dentro do cérebro de Shinichi enquanto ele dormia, contudo acaba sendo pego e no fim consegue tomar posse apenas de sua mão direita. Graças a isso, tanto Shinichi quanto o parasita (que futuramente receberia o nome de Migi) permanecem cada qual com sua própria consciência, ao contrário do que ocorre com quem tem o cérebro invadido. Apesar do susto inicial, conforme os dias passam Shinichi vai aos poucos criando certo grau de confiança com Migi, ao mesmo tempo em que encontra outros parasitas contrários a essa relação e que tentarão matá-lo.



Para os amantes de ficção, se você não assistiu Parasyte ainda, está perdendo um ótimo anime.

A série tem um ótimo começo, não é à toa que me foi necessário assistir apenas o primeiro episódio para viciar. Alguns elementos lembram muito Tokyo Ghoul, tanto em relação aos alienígenas se alimentarem de humanos, quanto a drástica mudança de personalidade do personagem principal Shinichi.

Na minha humilde opinião, a história é desenvolvida muito bem até a metade da série, depois daí o personagem começa a se perder, mesmo ele melhorando novamente no final, ele nunca volta a ser tão confiante quanto antes.


A série poderia ter sido perfeita, se não fosse por alguns deslizes cometidos durante a segunda metade da história, como a personagem feminina na qual o Shinishi é apaixonado. Ela não tem personalidade alguma, e às vezes aparece em momentos inconvenientes. Certamente ela seria dispensável para o anime sem problema algum. Outro deslize foi o final, foi bom, mas poderia ter sido melhor, deixou um pouco a desejar. Assista e tire suas próprias conclusões sobre como o final deveria ter sido.




Com exceção desses e outros probleminhas, ainda vale a pena assistir devido as cenas de luta e a seriedade dos personagens, além de termos um ótimo estúdio, MadHouse, também responsável por animes como “No Game no Life” e “Death Parade” com ótimas histórias e contextos diferenciados.


Para ser bem sincera, no começo eu tive receio de assistir devido ao fato de haver alienígenas na história, se for o mesmo para você, sugiro dar uma chance para Parasyte, não vai se arrepender, no final foi uma ótima maratona.
Deem uma olhada também no Mangá e principalmente no Live Action que parece estar bem fiel ao anime, com efeitos especiais bem interessantes.

NOTA: 8 / 10

Nenhum comentário:

Postar um comentário